Número de lojas virtuais no País cresce 21,5% em um ano, aponta pesquisa

Do ecommercenewsMeasuring Success

O número de websites de comércio eletrônico no brasil cresceu 21,5% nos últimos 12 meses encerrados em fevereiro. É o que aponta uma pesquisa divulgada no início deste ano pela BigData Corp., empresa especializada em captação de grande quantidade de informações, em parceria com o PayPal. A companhia visitou mais de 10,5 milhões de sites no país, processando cerca de 4,5 petabytes de informação.

De acordo com o estudo “Perfil do E-commerce Brasileiro”, os sites de comércio eletrônico, que representavam 2,65% do total dos domínios brasileiros no ano passado, agora respondem por 3,54% do universo pesquisado. Outro dado que corrobora essa explícita migração de estabelecimentos para o ambiente online é a diminuição do número de lojas online que também possuem lojas físicas: em 2015 eram 14,53% e hoje, são 13,46%, ainda de acordo com a BigData Corp.

Outra informação apurada pela pesquisa é a capacidade dessas lojas virtuais em se comunicarem com dispositivos móveis, como smartphones e tablets. De acordo com a BigData Corp., Do total apurado pela pesquisa, cerca de 16% são responsivos aos dispositivos móveis. “Esse ainda é um número pequeno e mostra que o investimento em mobile não acompanhou o crescimento do comércio eletrônico”, afirma Thoran Rodrigues, CEO da BigData Corp.

Os dados apresentados pela pesquisa da BigData Corp. e do PayPal corroboram as informações de mercado apuradas pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). De acordo com a entidade, o setor cresceu 22% em 2015 em relação ao ano anterior, movimentando R$ 48,1 bilhões. A expectativa para este ano, segundo a associação, é de um avanço de 18%.

Mobile Commerce

Os dados da pesquisa também reforçam a necessidade de aumentar os investimentos no mobile commerce, de acordo com especialistas. Segundo levantamento Ipsos/PayPal, realizada no final do ano passado, 13% do total gasto online no mundo inteiro se deu via smartphone em 2015  “Esse dado precisa aumentar, já que os resultados em buscas do Google, por exemplo, dão prioridade às páginas que se adequam a um dispositivo móvel e as compras são cada vez mais feitas por smartphones”, afirma o CEO da BigData Corp.

De acordo com estimativas da ABComm, cerca de 30% dos pedidos em lojas virtuais neste ano serão feitos por esse meio. Ou seja, serão 57,2 milhões de compras feitas por smartphones e tablets. “Para as empresas que buscam desempenho, como gerar leads e vendas, o investimento em dispositivos móveis cresce acompanhando a evolução do comportamento mobile dos consumidores”, avalia Thiago Bacchin, CEO da Cadastra. Para ele, é necessário não só um incremento em sites responsivos e apps para esses dispositivos, mas também em mídia. “Investir cada vez mais em mobile já é uma questão de absoluta necessidade”, afirma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Fique a frente da concorrência.

Venda online para todo o Brasil!

Receba as últimas ideias sobre comércio eletrônico.